sábado, 22 de janeiro de 2011

  
Sem perceber parei por muito tempo olhando o céu. Não é verdade mas poderia ser - faço isso de outra maneira, várias vezes, tentando acalmar minha incompreensão da nossa finitude, geração de impulso, motor de ser. O sentido de esgotar ou permanecer. Ventilar tem cor de vinho, sopro, e é de dentro pra fora.
                         

Um comentário:

M.P. disse...

Adoro! Com certeza ventilar tem cor e sabor de vinho! rs