sexta-feira, 2 de outubro de 2015

que é como cavar os sentidos guardados atrás do que é óbvio.
 

Nenhum comentário: